INFORMAÇÕES

Janeiro 18, 2008

HÓQUEI EM PATINS

Curso de Treinadores – Nível 3
Em virtude de não haver ainda o número mínimo  de candidatos inscritos para tornar possível a realização do Curso, o prazo limite de inscrição fica adiado para o próximo dia 25 de Janeiro.

SL Benfica X AJ Viana – 19/01/2008 – 17H30 – RTP 2

Este fim de semana, voltei ao pavilhão de Estremoz para ver hoquei, primeiro, o fim do jogo do campeonato nacional feminino, Externato de sao filipe – Boliqueime, só vi 5 minutos, vi um golo das de Estremos e percebi que poderiam ter marcado mais, não sei como decorreu o Jogo mas infelizmante perdemos.

Quanto ao jogo do séniores masculinos, Estremoz-Grandola, dois candidatos à subida. Os de Estremoz entraram com a convicção de que só a vitoria interessava, os de Grandola, sempre na espectativa, raramente contra-atacaram, raramente arriscaram o um contra um, sempre que atacaram, raras vezes, fizeram-no sempre de forma apoiada e só com dois jogadores, nunca abandonando o equilibrio defensivo. Os de Estremoz, principalmente através de João Mata, com duas bolas nos postes,  desde inicio que tentaram o golo através da meia distancia, muitas stikadas à baliza, muitas vezes também com alguma falta de lucidez, com remates, quer nos adversarios, quer de angulos dificeis. A equipa de Grandola apostou num sistema defensivo a oscilar entre um quadrado e um losango à Italiana, com desdobramentos nas marcações e acompanhamento ao jogador da bola e, tal como os Italianos, frios e calculistas, na unica oportunidade que criaram, embora fruto de um mau acompanhamento, do jogar que fazia a marcação ao homem de Grandola, este acabou por conseguir fazer golo. Na segunda parte, a equipa de grandola manteve a toda da primeira parte, mas sem arriscar nada, não me recordo de qualquer oportunidade de golo. O Estremoz, mantinha o seu ritmo e estilo, sempre muito mais assente em acções individuais, com finalizações com remate. O guarda-redes de Grandola esteve quase sempre bem, o de Estremoz, não teve muito trabalho, resolvendo bem o que tinha para fazer, embora me parecesse que podesse ter feito mais no golo sofrido, embora em minha opinião a culpa maior está na falta de marcação ao jogador que acabaria por fazer golo. A equipa de Estremoz, que sempre acreditou, acabou por empatar o jogo através da marcação de um livre indirecto, por António Batista e a 26 segundos do fim, numa brilhante jogada de Rui Mata, ofereceu literalmente o golo novamente a António Batista. Esta foi claramente uma vitoria, perfeitamente justa, da unica equipa que quis ganhar o jogo, os de Grandola pagaram a factura de só querem defender. A equipa de Estremoz, foi enorme na parte final ao acreditar que o jogo só acaba quando o arbitro apita. Individualmente: Dinis Pacheco, não comprometeu; João Mata, ao seu estilo, um lutador incasavel, rematou muito defendeu bastante, tentou empurrar a equipa para a vitoria; António Batista, valeu acima de tudo pelos golos, lutou bastante, nem sempre com a lucidez necessária quando tinha a posse da bola; Rui Mata, inventou um golo só ao alcance dos jogadores da sua capacidade técnico-táctica, lutou e acreditou sempre, a determinada altura pareceu-me cansado, perdeu algum tempo a discutir com o arbitro, que lhe acabou por valer um cartão; Vasco Quadrado, ao seu estilo, com arrancadas e remates, muitas vezes não sendo a melhor opção, também a discutir demasiado as opções do arbitro, no golo sofrido não fica livre de responsabilidades. Entraram ainda José Lameiras, esteve pouco tempo em jogo, lutou, mas numa altura em que a equipa de Estremoz revelava alguma dificuldades, quer a atacar, quer a defender, não comprometeu; Marcio Aldeagas, chamado à equipa quando João Mata saiu lesionado, acabou por ficar até ao fim do jogo, no melhor periodo do Estremoz, pareceu-me com menos ritmo, mas bastante lucido.

 No fundo como já referi, uma vitória justa e se com o Azeitonense, na primeira jornada, se perdeu a 30 segundos do fim, desta feita a vitória sorriu a quem sempre acreditou, o Estremoz. Como só tinha visto a equipa, sem os irmãos Mata, fica sem duvida a certeza de que são indiscutivelmente uma mais valia. Quanto ao terinador do Estremoz, fez o seu trabalho, fez com que a equipa acreditasse sempre, o que se espelhou na explosão de alegria no fim do jogo

Gostei francamente, sobretudo da atitude, uma vez que a equipa continua a utilizar demasiadas acções individualizadas para tentar o golo e nunca conseguio ultrapassar o esquema demasiado defensivo, como já referi bem montado pela equipa de Grandola, mas, assim, com tanta garra e força de vontade a segunda divisão será uma realidade. Parabéns.

Fim de Semana…

Janeiro 8, 2008

 3ª DIVISÃO Sul B • 2ª Volta 
10ª JORNADA
data hora visitado Resultado visitante
Jan 05 21:00 Beja 2 0 Santiago
Jan 05 18:00 Grandolense 1 1 Amadora
Jan 05 21:00 Azeitonense × × Estremoz
Jan 05 18:00 Castrense 4 5 Seixal
Jan 05 18:00 Portimão 1 7 Algés
Jogo 1138 (Azeitonense × Estremoz): Partida não realizada, devido às condições do piso
C. N. FEMININO SUL E ILHAS • 2ª Volta 
11ª JORNADA
data hora visitado Resultado visitante
Jan 05 20:00 Sesimbra 2 3 Nafarros
Jan 05 15:30 Vilafranquense 1 8 Lobinhos
Jan 05 15:30 Portimão 1 5 Académica
Jan 05 16:00 Alcobacense 3 1 Ext. São Filipe
Jan 05 17:00 Boliqueime 6 2 Lagos

Em 2º Lugar

Dezembro 31, 2007

Fecha-se o ano com Clube de Furebol de Estremoz na segunda possição, que dá acesso à subida de divisão, que assim seja no final da epoca, ou ainda melhor. Bom Ano.